Adaptação escolar

Oi gente,

Hoje venho contar para vcs a minha experiência na adaptação escolar dos meus filhos e acho que o post pode ajudar muitas mães que se encontram no mesmo momento ou aquelas que ainda vão passar pela tão temida adaptação escolar.

Bem, quando nos tornamos mães e precisamos voltar ao trabalho, é fato que ou colocamos os filhos na creche, sob os cuidados das avós, das tias ou então não trabalhamos e assim nos dedicamos exclusivamente aos filhos. Algumas mães realmente precisam começar a fase de adaptação ainda mais cedo com a creche. É uma fase difícil porém de necessidade e acredito que seja bem dolorido deixar um filho ainda bebezinho na creche. Mas, faz parte né? A vida não é nada fácil e as mulheres atualmente competem com os homens no mercado de trabalho. As oportunidade estão aí e sustentar uma casa exige abrir mão da maternidade em tempo integral.
O fato é que não são só as crianças que precisam se adaptar a essa nova fase, as mães tb precisam. Eu por exemplo senti uma tristeza e até chorei. Muitas mães ficam felizes por ter algumas horinhas livres para fazer as suas coisas. Não vou dizer que isso não é bom, é maravilhoso, mas fiquei com a sensação de que a partir daquele dia eles não estariam mais sob as minhas asas, não seriam mais só meus, eu não seria mais exclusiva. A partir do primeiro dia de aula as portas do mundo se abririam para eles e assim começaria um novo ciclo. E isso é uma coisa muito boa pois é sinal que eles estão crescendo e acompanhando as fases como deve ser. Mas vai entender coração de mãe que muitas vezes é egoísta por amar demais.

Mas vamos falar da adaptação deles na escola? Quem quer saber?

ilustra_home-1

Antes de começar, queria contar que por aqui desde cedo fui familiarizando os meninos com a palavra escola. Quando assistíamos Peppa Pig juntos, gostava muito dos episódios da escola e sempre fazia com que eles prestassem bastante atenção. Eu sempre enfatizava o quanto era importante irem para a escola, que lá eles teriam muitos amigos, iriam brincar bastante e estudar. Assim quando chegasse a hora eles estariam seguros do que veriam pela frente e com vontade de conferir tudo o que eu sempre falava. Talvez isso tenha ajudado na aceitação e na adaptação.

PRIMEIRO DIA:

A ansiedade aqui em casa era enorme. Tanto minha quanto deles.
Faz muito tempo que venho falando da escola e do quanto ela é importante, como disse acima. Já no domingo anterior ao início das aulas, Théo e Edu perguntavam se chegou a hora de irem para escola. E eu dizia: “Sim, é amanhã.”
Assim que acordaram pela manhã logo perguntaram novamente…
E então depois de todos prontos, chegou o dia. Ahhh, que emoção ver os meus meninos de uniformes, com mochilas e lancheiras. Que emoção estar presente nesse dia e levá-los ao primeiro dia de aula de suas vidas. Peguei a minha máquina fotográfica e registrei inúmeras fotos, de todos os ângulos. Que babona que sou!!! ❤ Chorei litros!!! rsrs

Cheguei na escola e fui levá-los com a minha mãe. Entrei com eles pela mão e lá estava a Tia deles esperando na entrada da sala de aula. Eles entraram, um amiguinho veio logo abraçando o Théo, Edu foi pendurar sua mochila e eu saí da sala. Fiquei aguardando por uns 30 minutos e nada. De repente, vem outra Tia e diz: “Mamãe, se quiser ir pra casa, vá. Seus filhos estão ótimos, animados e felizes. Qualquer problema ligamos e vc volta.”
E assim fui, orgulhosa por eles. Orgulhosa por mim, orgulhosa por achar que talvez nossas conversas tenham ajudado a compreenderem esse novo momento.
No horário marcado, fui buscar e receberam 10 da tia pelo dia. 🙂

Lancheira do dia: Uvinhas cortadinhas, suco de laranja natural, pãozinho com ricota

SEGUNDO DIA:

Théo chegou do primeiro dia na escola um pouco febril e a noite teve febre de 38,5. Passamos uma noite bem difícil pq toda hora ele acordava. Eduardo tossiu a noite mas não teve febre. Por conta da noite, resolvi não mandá-los a escola e observá-los em casa.

TERCEIRO DIA:

Os meninos acordaram bem e davam sinais que estavam prontos para voltarem a escola. Fui levá-los novamente com a minha mãe. Deixei eles lá e voltei pra casa logo em seguida. Fiquei com o celular na mão caso me ligassem mas ele nem tocou.
Na saída mais uma vez levaram um 10 da tia. 🙂

Lancheira do dia: Maçã, Bolo feito em casa e suco de uva integral.

QUARTO DIA:

Mais um dia de escola e mais um dia sem ao menos me ligarem. Na saída mais 10 da tia. 🙂

Bem, acredito que estejam adaptados sem stress, sem traumas.
É bacana escutar as novidades, saber o que eles fizeram na escola e os nomes dos amigos. Amanhã tenho certeza que será tudo igual pq eles me perguntam se amanhã podem ir pra escola. Acho que o fato de estarem na mesma turminha ajuda a se sentirem mais seguros. Não tem mamãe por perto mais eles têm um ao outro. E quem me pergunta se eles continuarão na mesma turma, eu não sei dizer. Por enquanto sim e não vejo motivos para separá-los agora.

Lancheira do dia: melão cortadinho, biscoito de aveia com passas e iogurte com mel.

Bem, deixem suas dúvidas para que possamos trocar figurinhas.

Até o próximo post,

Xoxo,

Monique Leite

Escrito por

Formada em Comunicação Social pela Universidade Federal Fluminense, trabalhou durante anos como Mídia Online em Agências de Publicidade e lá respirava internet. Se especializou no Google Analytics, Google Adwords e um belo dia resolveu mudar. Hoje é aspirante a Fotógrafa, blogueira nas horas vagas, mamãe dos gêmeos Edu e Théo e que vive a maternidade em tempo integral. É louca por moda, viagens, makeup e tudo que conspira a favor do universo feminino.

Um comentário em “Adaptação escolar

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s